Edit this page

Batalhas

Autor : Fala Manso

É a magia do meu berimbau, dendê
Que não me deixa esmorecer
É a magia do meu berimbau, dendê
Que não me deixa esmorecer

É a magia do meu berimbau, dendê
Que não me deixa esmorecer
É a magia do meu berimbau, dendê
Que não me deixa esmorecer

O pescador tem a sua maré de azar
Sabe não pode desanimar
Firmeza no remo pra não virar canoa
Sabe que a maré vai passar
Dendêêê…

Coro

Todo guerreiro um dia vai baixar a guarda
E na derrota aprende com a dor
Levanta a cabeça e não se dá por vencer
Sabe que a guerra não acabou
Dendêêê…

Coro

Se o dinheiro acabou é triste, se o amor acaba
Se foi quem um dia jurou ficar
Não acaba o amor que sinto pela Capoeira
E o valor ao meu Mestre que sempre vou dar
Dendêêê…

Coro

Capoeira é como guerreiro e pescador
Sempre enfrenta maré de azar e batalha
Derrota, naufraga e não pede seu valor
Segue em frente pois sua mandinga não falha
Dendêêê…

Coro

A maré muda como a vida que a gente leva
Campo de batalha é a vida do Capoeira
E a magia do berimbau me carrega
Nas batalhas, maré brava e rasteiras
Dendêêê…