Edit this page

Sou eu Maculelê

Património comum

Sou eu, sou eu, sou eu maculelê, sou eu

Sou eu, sou eu, sou eu maculelê, sou eu

Nos viemos lá da Bahia
Tirar açucena da mata real
Tirar o sossego de quem me ensinou
A dizer sim em vez de não senhor
O que eu não sou um dia eu serei
Depois acerto as contas com o rei

Sou eu, sou eu, sou eu maculelê, sou eu

E nos viemos das cercanias
De onde mora o Deus da alegria
Dizem que ele dança noite e dia
Com um pé na Africa
E outro na Bahia
E dessa dança nasceu a alforria
A gargalhada, o samba e a arrelia

Sou eu, sou eu, sou eu maculelê, sou eu